4 de nov de 2011

O que muitos vivem,e poucos sabem lidar

    Faz tanto tempo que eu chego a nem lembrar mais, cartinhas de amor, presentes sem motivo, já nem sei o que é mais. O amor mudou, a gente mudou. Mas se existe ainda amor, o que pode ser tão forte para nos separar desse modo? Ás vezes eu acho que é a cabeça, a nossa e a deles (que ás vezes dá maus conselhos sem querer).
440194964_rbaviq7b_c_large    Muitas vezes eu achei que o amor fosse o bastante, mas não é. E eu tenho desgosto de dizer isso, porque com você,baby, foi assim. Tudo foi intenso, maravilhoso, bom, lindo, mas hoje não é mais assim, ainda sinto aquele sentimento, mas as coisas não estão mais belas como antes. Quando to com você sinto dor e amor ao mesmo tempo, queria não te amar, te olhar e não sentir nada, mas se me perguntam por você meus olhos brilham e automaticamente sinto uma tristeza e vontade de nunca mais te amar, pois você não está comigo, pensa em outra. Ou quando tá comigo, não me trata com aquele carinho que só você podia me da, esse carinho que você um dia me deu, você dá para 'elas'. 
    Essas 'elas' que não estiveram com você quando você chorou, que não cuidaram de você como eu cuidei, que não sofreram junto contigo quando não passaste no vestibular, que escuta mesmo não entendendo os teus lamentos. Eu mesmo sofrendo, to com você,e quero estar com você. Eu sou uma burra não é? Querer tá com alguém que não te valoriza e não ama da mesma forma, isto é, se ama.
    Quando penso sobre amor, eu penso que sei tudo, mas a verdade é que eu não sei nada. Posso supor apenas o que eu acho, mas isso é tão perturbador. Amor é algo forte, mas eu não queria que tivesse acontecido há 4 anos atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário